VIII Seminários de Antropologia Urbana de 08 a 11 de Setembro de 20092019-03-02T13:26:47+00:00

VIII Seminários de Antropologia Urbana
de 08 a 11 de Setembro de 2009

Local:
Universidade de São Paulo

FFLCH – Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas

Departamento. de Antropologia

Sala multimídia (sala 8)

Av. Prof. Luciano Gualberto, 315  – Cidade Universitária – São Paulo – SP – CEP. 05058-900
(Ver mapa)

PROGRAMAÇÃO

Caderno de Resumos ->

Nos dias e horários das apresentações você poderá assisti-las ao vivo  pela  IPTVUSP,  clicando aqui

8 de setembro

13h: Recepção e Credenciamento

14h: Exibição de filmes etnográficos e debate com realizadoras: Cinema de Quebrada (Profa. Dra. Rose Satiko – Departamento de Antropologia/USP) e Corpo de Bollywood – O povo quer cinema (Raquel Valadares – graduanda em Comunicação Social – Cinema/UFF)

17h: Apresentação do NAU – Prof. Dr. José Guilherme Magnani (USP)

19h: Conferência de abertura – Profa. Dra. Alba Zaluar (UERJ)

21h: Coquetel de abertura


9
de setembro

10h-12h: Mesa – Terapias Alter-Ativas

Debatedor: Guilherme Lavinas Jardim Falleiros (doutorando PPGAS/USP)


Agência das medicinas, agência dos sujeitos: corpos intensivos e alter-ação no Fogo Sagrado

Aline Ferreira Oliveira (UFSC)


“Levantando os Feridos e Salvando os Fracos”: a disciplina e o funcionamento de uma comunidade terapêutica evangélica

Renan Martins Pereira (UFSCar)


A relação estigma e alcoolismo entre mulheres de um grupo de ajuda mútua – Alcoólicos Anônimos – em Londrina (PR)

Eduardo Tadeu Brunello (UEL)


“Viver é uma dádiva fatal”: estigma e dádiva em grupos de Narcóticos Anônimos

Fernanda Nathali Carvalho Soares (UnB)

 

 

14h-16h: Mesa – Sexualizando
Debatedores: Isadora Lins França (doutoranda PPGAS/Unicamp) e Sandra Manuel (Mestre em Antropologia Social e professora da Universidade Eduardo Mondlane, Maputo, Moçambique)

“Cinderela é de menina!”: gênero, mídia e consumo numa turma de crianças

Michele Escoura Bueno (UNESP)


Dois perdidos numa noite suja: incursões metodológicas em práticas de sociabilidade na metrópole cearense

Erivaldo Silva Teixeira (UECE)

A Homossexualidade Situacional entre a População Carcerária Feminina: Olhar Etnográfico do Presídio Carlos Tinoco da Fonseca em Campo dos Goytacazes

Renata de Souza Francisco (UENF)


O shopping Frei Caneca e a rua gay de São Paulo: uma abordagem etnográfica

Bruno Puccinelli (USP)

 

 

16h30-18h30: Open Space Antropologia Visual e Memória

Debatedores: Andrea Cavalheiro (mestranda PPGAS/USP) e Luís Felipe Hirano (mestrando PPGAS/USP)


Cidade, Meio-ambiente e Memória

Saruanna Dias de Carvalho (UFCE)


O cinema e a representação dos caminhos vividos e simbólicos criados pelos habitantes na grande São Paulo

Carolina Alves de Brito Lopes Oliveira (Unifesp)


O Cinema em Mumbai: algumas variáveis para um fenômeno cultural

Raquel Valadares de Campos (UFF)


Entre o real e a ficção: uma etnografia de um filme etnográfico

Mariana Camargo (UFSCar)


Experimentações Imagéticas: o registro de índios no Rio de Janeiro

Alexandre Mello; Priscila Bittencourt (UFRJ)


Imagens e memória: a cidade de Campinas nos cartões-postais da virada do século XIX

Samuel Leal Barquete (Unicamp)


Narrativas Fundacionais e Paisagens da Memória da Vila Residencial da UFRJ

Ana Paula MassadarMorel; Carolina Feitoza Doria Cardozo (UFRJ)


Para além da caserna

Jonas Dias da Conceição (FGV-RJ)


“Passagens e paisagens urbanas: Os circuitos dos jovens universitários estrangeiros em Uberlândia”

Jéssica Nathália de Paula (UFU)


Pimentas e suas imagens: Estudo sobre a construção vivida e simbólica do espaço urbano de um bairro “periférico” da cidade de Guarulhos

Bárbara Cristina Sá (Unifesp)

 

16h30 -18h30: Open Space Identidade 

Debatedores: Maurício Acunã (mestrando PPGAS/USP) e Samantha Gaspar (mestranda PPGAS/USP)


Associação Atlética de Vôlei: o clube das “Socialites”

Hellen Olympia da Rocha Tavares (UFU)


Capoeira e redes de sociabilidade em Campo Grande-MS

Gabriela Voltan Ribeiro (UFMS)


Conceitos de Hierarquia e Igualdade numa vila nem tão mimosa assim…

Consuelo Silva dos Santos (UCAM)


Crianças e as suas estratégias para a construção de sentido – um estudo etnográfico sobre concepções e práticas infantis no Recanto das Emas

Verônica Kaezer da Silva (UnB)


“Do tocar ao sentir”: A música e a emoção como afirmação e (re)construção da identidade étnica nos afoxés.

Paula Lira de Albuquerque (UFRPE)


Escola Indígena: Tradicionalismo e Universalismo no Contexto Urbano

Jan-Arthur Bruno Eckart (ESP / EACH-USP)


Etnografia sobre os casamentos entre muçulmanos e não-muçulmanos em Florianópolis-SC

Mariana Knierim Correia (UFSC)


A fartura não dá esmola

Márcio Renato Teixeira Benevides (UFCE)


Nem futebol, nem carnaval: Considerações sobre a imagem dos brasileiros nos periódicos espanhóis

Nayamim dos Santos Moscal (Universidade Tuiuti do Paraná)


Notas sobre as motivações do consumo das classes médias

Renata Viana Neves (ESP)


Percepções da sociabilidade de um antigo cenário de prostituição localizada: significado do território e dos arranjos nas relações entre os indivíduos no Farol do Mucuripe / Fortaleza-CE

Caio Anderson Feitosa Carlos (UFCE)


O tempo de Justiça Doméstica: O compadrio e a construção da pessoa como territorialização étnica de uma comunidade quilombola urbana de Porto Alegre

Alexandre Peres de Lima (UFRGS)

 

 

19h -21h: Minicursos

Antropologia e Direito (Profa. Dra. Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer)

  1. Antropologia das formas dramáticas e o estudo de processos sociais (Profa.Dra. Ana Lúcia Ferraz)
  2. Mito, xamanismo e experiência entre os ameríndios (Prof. Dr. Renato Sztutman)
  3. Patrimônio Cultural Imaterial (Profa. Dra. Dominique TilkinGallois)
  4. Quando o campo é a rua na metrópole (brasileira) (Profa. Dra. FrayaFrehse)
  5. Religião e Política (Profa. Dra. Paula Montero)

10 de setembro


10h-12h:
Mesa – O sagrado em movimentos

Debatedor: Aramis Luis Silva (doutorando PPGAS/USP) e Márcio Macedo (doutorando em Sociologia na NewSchool, Nova Iorque, Estados Unidos)

Adoração em espaços públicos: os “vagões do culto” no Rio de Janeiro

Mayã Martins Correia; Patrícia Soares Vieira (UFRJ)

O Candomblé na cidade: uma etnografia da crença

Amanda Horta Campos; Juliana Miranda Soares Campos; Pedro Moutinho Costa Soneghetti (UFMG)

O que faz de Exu, Èsù? (Discussão sobre racismo, sincretismos e reafricanização)

Olavo de Souza Pinto Filho (UnB)

Uma etnografia da Fé e da Identidade: A Festa de Nossa Senhora do Carmo

Rebeca A. A. Campos Ferreira (USP)

 

 

14h-16h: Mesa – Entre quatro paredes

Debatedor: Fábio Mallart (mestrando PPGAS/USP)

Concepções de Pessoa no C.E.I Aluysio de Meneses Greenhalg

Marcio Bressani Zamboni; Maria Cristina Stello Leite (USP)

Entre-presídios: troca e hierarquia nas instituições prisionais de Itirapina, SP

Raphael Tadeu Sabaini (UFSCar)

Envelhecimento em Instituição de Longa Permanência

Tássia Raquel Marques (UERJ)

Na companhia do vírus: os desafios de uma experiência antropológica no Hospital das Clínicas de Botucatu

Juliana Maria Corvino (UFSCar)

 

 

16h30-18h30: Open Space Sociabilidade e Lazer

Debatedores: Giancarlo Machado (mestrando PPGAS/USP) e Rafael Marques (mestrando PPGAS/USP)


Corpus Christi: Manifestações simbólicas na arte dos tapetes

Elza Aparecida de Oliveira (UERJ)


De comer rezando e de rezar comendo: uma reflexão sobre a Semana Santa e o turismo gastronômico na cidade mineira de Tiradentes

Denise Moraes Pimenta (UFMG)


“É festa na Álvaro Adolfo!”: Uma análise antropológica sobre o lazer na passagem Álvaro Adolfo no Bairro da Pedreira em Belém-PA

Leonardo Vitor Pereira Macêdo; Edson Douglas Dias da Silva (UFPA)


Festa, cidade e religiosidade: o Natal e a Semana Santa em Minas

Ana Paula Lessa Belone; Júlia VilaçaGoyatá (UFMG)


Futebol de Várzea: berço de insubordinações

Rafael Fermino Beverari (PUC-SP)


O jogo de pôquer e o moderno estilo de vida

Giovana Gabriela Montezelo; Renata Gonçalves Silva (UFU)


Jogos virtuais e o espaço urbano: novas formas de sociabilização

Kelly Araújo de Oliveira (UFU)


O jovem e o lazer na periferia: um estudo de caso no bairro Jardim Aeroporto

Nayara Ferreira Martins (UFMS)


Por uma etnografia dos jogos de xadrez: a construção da identidade

Élen Ângela Silva; Florence Rocha Verçosa Pereira (UFU)


Tem Boi na Foto: representação estética e cultural nas Festividades de Boi em Campos do Goytacazes

Elaine de Oliveira Silva (UENF)

 

 

16h30-18h30: Open Space Meio Ambiente e Políticas Públicas

Debatedores: André Drago (mestrando PPGAS/USP) e Bruna Angotti (mestranda PPGAS/USP)


O bairro da Vila Carioca como uma comunidade contaminada

Ivan Trizi Amorim (EACH-USP)


Décroissance
: entre economia, política e meio ambiente

Ana Flávia Pulsini Louzada Bádue (USP)


O Discurso dos moradores do bairro de Cidade Nova (Natal / RN) em torno das políticas de saneamento: uma visão antropológica.

OzaiasAntonio Batista (UFRN)


Fazendo política com a natureza: água e ambientalismos no Distrito Federal (DF)

Lucas Alves Amaral; Marcelo FacchinaBessa; Caio Csemark (UnB)


A Invisibilidade do Trabalho Infantil na Cidade: o caso da feira-livre de Jardim da Penha – Vitória/ES

Neiva Augusta Viegas Vasconcellos (UFES)


O Novo Sentido de Comunidade na Experiência Etnográfica da Ecovila Santuário Ecológico da Cafuringa.

TamaraLopes Martins Camargo (UnB)


Política de Remanejamento e Desempenho Escolar

Camila VerriMarassi; Natália Leão Siqueira (UFJF)


O trabalho de fabricação do sentido

Kellin Greize Segalla Zornita (USP)

 

 

19h-21h: Minicursos

  1. Antropologia e Direito (Profa. Dra. Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer)
  2. Antropologia das formas dramáticas e o estudo de processos sociais (Profa.Dra. Ana Lúcia Ferraz)
  3. Mito, xamanismo e experiência entre os ameríndios (Prof. Dr. Renato Sztutman)
  4. Patrimônio Cultural Imaterial (Profa. Dra. Dominique TilkinGallois)
  5. Quando o campo é a rua na metrópole (brasileira) (Profa. Dra. FrayaFrehse)
  6. Religião e Política (Profa. Dra. Paula Montero)

11 de setembro

10h-12h: Mesa – Sou o que sou: corpo e identidade

Debatedores: Janaína Damaceno Gomes (doutoranda PPGAS/USP) e Brigitte Bagnol (PhD em Antropologia, professora da Universidade de Witwatersrand, Joanesburgo, África do Sul)


Consumo e produção de identidades em um salão de beleza em Niterói, Rio de Janeiro

Arthur Custódio Pecini (UFF)


Envelhecimento: concepções e práticas da “terceira idade” e da “velhice”

Cíntia LiaraEngel (UnB)


Escarafunchando mundos e construindo espaços: uma etnografia do olhar

Carlos Gomes Castro; Laís Jabace Maia (UFMG)


Otakus Uberlandenses – Etnografia de Circuitos no município de Uberlândia-MG

Felipe de Oliveira e Silva (UFU)


Sugestão de Mapa: comoexperienciar uma antropologia junto a um grupo de deficiente mentais?

Pedro Lopes (USP)

 

 

14h-16h: Mesa – Passagens 

Debatedor: Guilhermo Aderaldo (doutorando PPGAS/USP)


O fenômeno da morte sob a ótica dos agentes funerários 

Diego Silveira Coelho Ferreira; Fabrício Alves Farias (UFMG)


Imagens e etnografia: sociabilidades entre os passageiros do Terminal da Praia Grande – São Luís/MA

Carolina Vasconcelos Pitanga (UFMA)


Os limites da tradução jurídica na inscrição da morte como experiência 

Maíra Cavalcanti Vale (UnB)


Uma noitada no Inferno: representações da morte na cultura gótica

Carusa Gabriela Dutra Bilatto (UFPR)


Taxistas em Belém (PA) e narrativas sobre cidade: memórias do deslocamento

Pedro Paulo de Miranda Araújo Soares (UFPA)

 

 

16h30-18h30: Open Space “Periferias” e relações urbanas

Debatedores: Carlos Rivas (mestrando PPGAS/USP) e PierinaSoratto (mestranda PPGAS/USP)


Os bolivianos da periferia de Guarulhos

Ana Lídia de Oliveira Aguiar (Unifesp)


A Caminho do Lar

Silvana Das Graças Craveiro (ESP)


Características da mobilidade residencial dos pobres nas favelas e do mercado informal urbano na região Norte Fluminense

Evelyn de Almeida Campos (UENF)


As disputas pelo sentido da história: o processo de regularização dos condomínios horizontais do Bairro Grande Colorado, Distrito Federal

HerikaChristina Amador Chagas (UnB)


Entidades paraestatais, Estado e sociedade civil: a formação de redes na implementação de projetos sociais na região administrativa do recanto das EMAs

HelizaCristina Cavalcanti Fernandes (UnB)


Entre a favela e o “asfalto”: medo, decadência e ascensão social para moradores do Rio de Janeiro

MarcellaCarvalho de Araújo Silva (FGV-RJ)


Império do Morro: relações sociais que ultrapassam a avenida?

Evelyn da Silva Campos (UFMS)


Melquisedec
e moradores de rua: interação social entre dois grupos urbanos.

Aline Aparecida Miguel; Clarissa Araújo Faria; Danielle Vieira Lima; Marcelo Rodrigues Lemos (UFU)


Políticas religiosas e instituições sociais no Recanto das Emas-DF

Ana Cândida Pena Vieira Pinto (UnB)

 

 

16h30-18h30: Open Space Gênero 

Debatedores: Luísa Valentin (mestranda PPGAS/USP) e Rodrigo Gomes Lobo (mestrando PPGAS/USP)


Etnografia da universidade: a (in)visibilidade dos estudos de gênero na graduação

Vinicius Kauê Ferreira (UFSC)


Homofobia e os profissionais da educação

Flávia Felizardo David; Leonardo Francisco de Azevedo (UFJF)


Lideranças Femininas em Cultos Evangélicos nos Trens Urbanos do Rio de Janeiro

Felipe Magalhães (UERJ)


Mulheres Negras: Tensões Raciais e de Gênero nas Relações Afetivas

Natália Maria Alves Machado (UnB)


A reificação do dever da maternidade: os discursos sobre o corpo no debate parlamentar sobre aborto

Rosana Maria Nascimento Castro Silva (UnB)


Rocky
Balboa do século XXI: a construção masculina no ringue

Fernanda Loureiro dos Santos; Juliana Jardim Pereira (UFMG)


“Seu corpo na melhor companhia”: a produção dos corpos masculinos na sala de musculação.

MirelaValério Lopes (UEL)


Sistema de Justiça Criminal e a questão da Violência Doméstica contra a Mulher na perspectiva de Representantes do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT)

WéllitonCaixeta Maciel (UnB)


Violência contra a mulher e Juizados Especiais Criminais: análise da atuação e suas contradições

Luana Rodrigues da Silva (UENF)


19h: Encerramento

 

RESUMOS DOS MINICURSOS

Antropologia e Direito

Profa. Dra. Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer (Departamento de Antropologia – USP e Coordenadora do NADIR – Núcleo de Antropologia do Direito)

Número de vagas: 30

O objetivo geral do minicurso é fornecer um quadro panorâmico da chamada antropologia do direito ou antropologia jurídica, com ênfase em produções brasileiras atuais. O curso será dividido em duas sessões. A primeira trata das origens e principais desdobramentos da antropologia jurídica e os trabalhos antropológicos recentes sobre violência no Brasil. A segunda sessão discute antropólogos (as) brasileiros(as) em campo: pesquisas em fóruns, tribunais, cartórios, arquivos judiciários, sistema prisional e a elaboração de laudos periciais e também questões de antropologia e direitos humanos.


Antropologia das formas dramáticas e o estudo de processos sociais

Profa. Dra. Ana Lúcia Ferraz (Pós-doutoranda do PPGAS-USP e pesquisadora do Napedra – Núcleo de Antropologia da Performance e do Drama)

Número de vagas: 30

A partir do estudo do teatro contemporâneo como campo empírico, e de um debate teórico interdisciplinar com a teoria do teatro, a crítica literária e a historiografia, o minicurso visa tecer um olhar antropológico que toma o teatro como produto de cultura revelando o tempo e o espaço de sua produção. A partir da análise de casos concretos, faremos um percurso sobre o teatro contemporâneo, localizando seus temas e questões.


Mito, xamanismo e experiência entre os ameríndios

Prof. Dr. Renato Sztutman (Departamento de Antropologia – USP e pesquisador do NHII – Núcleo de História Indígena e Indigenismo)

Número de vagas: 30

Trata-se de passar – em sobrevoo – por alguns estudos sobre mitologia e xamanismo ameríndio, com enfoque maior nos trabalhos de Eduardo Viveiros de Castro e Philippe Descola. Em seguida, propõe-se analisar alguns textos indígenas (transcrições ou adaptações desse gênero que se convencionou chamar “mito”), bem como filmes realizados por indígenas, em que estes temas voltam à tona.


Patrimônio cultural imaterial

Profa. Dra. Dominique Tilkin Gallois (Departamento de Antropologia – USP e Coordenadora do NHII – Núcleo de Pesquisa de História Indígena e Indigenismo

Número de vagas: 30

O minicurso abordará, no primeiro dia, conceitos básicos, a partir de uma revisão dos principais instrumentos, nacionais e internacionais, que promovem políticas de salvaguarda e difusão de patrimônios culturais imateriais. No segundo dia serão discutidos contextos e experiências de salvaguarda, a problemática dos inventários e da documentação de processos de transformação das tradições.
Quando o campo é a rua na metrópole (brasileira)

Profa. Dra. Fraya Frehse (Departamento de Sociologia – USP e pesquisadora associada do NAU – Núcleo de Antropologia Urbana da USP)

Número de vagas: 30

O minicurso pretende problematizar em termos teóricos e metodológicos o trabalho de campo nas ruas da metrópole, com destaque empírico para a São Paulo da atualidade. Tal problematização se dará a partir de dois ângulos. Num primeiro momento (primeira sessão), importa “estranhar” em termos conceituais o que é a rua nas metrópoles contemporâneas e, em particular, nas metrópoles brasileiras, o que não se faz sem dialogar com o modo como as ciências sociais têm concebido tal objeto. Num segundo momento (segunda sessão), será a vez de “estranhar” tais abordagens em termos metodológicos, avaliando criticamente as possibilidades e limitações inerentes ao trabalho de campo quando o campo é especificamente a rua no centro da metrópole paulistana.


Religião e Política

Profa. Dra. Paula Montero (Departamento de Antropologia – USP e presidente do Cebrap – Centro Brasileiro de Análise e Planejamento)

Número de vagas: 30

Tomando como referência o estudo de Stanley Tambiah, procuraremos, por um lado, acompanhar o desenvolvimento histórico da construção das categorias “religião” e “magia” como distintas; de outro, acompanhando a reflexão de M. Weber sobre a secularização, procuraremos repensar o dilema das relações entre religião e sociedade no mundo contemporâneo.