VII RAM GT 18 Antropologia do Estado2019-03-02T21:25:14+00:00

VII RAM GT 18 Antropologia do Estado

Coordenação
Ciméa Barbato Bevilaqua (UFPR, Brasil)
Máximo Badaró (Universidad Nacional de San Martín, Argentina)Debatedor
Piero de C. Leirner (UFSCar, Brasil)

Resumo da proposta
O GT Antropologia do Estado tem como objetivo promover a interlocução entre pesquisadores dedicados ao estudo etnográfico de instituições do Estado, envolvendo os diversos níveis dos poderes executivo e legislativo, órgãos do judiciário e do ministério público, assim como carreiras do funcionalismo e a implantação de políticas públicas. Tendo como referência etnografias recentes, pretende-se estimular a reflexão em três vertentes: a elaboração gradual de uma abordagem comparativa da dinâmica das instituições estatais em diferentes contextos; questões metodológicas e éticas de um campo de estudos relativamente novo na antropologia, em particular no que se refere à inserção do pesquisador em campo, ao acesso a informações consideradas de interesse estratégico e à dinâmica entre níveis privados e públicos no estudo de objetos dessa natureza; e, por fim, perspectivas teóricas do estudo antropológico de instituições e processos relativos ao Estado, tanto pela exploração de conceitos clássicos da antropologia quanto por meio do diálogo com outras disciplinas.

Orientações para o envio de resumos
(cf. normas estabelecidas pelo comitê científico da VII RAM)
. Enviar o resumo diretamente aos coordenadores, até 15/03/2007.
. Informar o nome do autor, endereço eletrônico, pertencimento institucional e se é membro de associação científica de antropologia.
. O resumo deve conter breve introdução sobre o assunto, descrição dos métodos utilizados, síntese dos resultados (parciais ou finais) e conclusões. Deve ter cerca de 1.800 caracteres ou 300 palavras, na proporção máxima de um texto de 20 linhas em editor padrão (fonte Times New Roman, tamanho 10).