Banco de Imagens e Efeitos Visuais2019-05-31T12:52:11+00:00

Banco de Imagens e Efeitos Visuais

O Banco de Imagens e Efeitos Visuais é um Projeto do Laboratório de Antropologia Social do PPGAS da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, sediado no Instituto Latinoamericano de Estudos Avançados/ILEA, sala 108. Foi criado, em 1997, através de financiamentos obtido junto à FAPERGS -Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul- e ao CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. O BIEV integra as novas tecnologias digitais e eletrônicas no tratamento de coleções etnográficas versando sobre o patrimônio etnológico do mundo urbano contemporâneo segundo seus diferentes suportes, vídeo, fotografia, texto, filmes, sons, etc.

O BIEV tem como objetivo a pesquisa da memória coletiva e estética urbana das cidades no sul do Brasil, através do uso de novas tecnologias mais integrativas e interativas no tratamento, resgate e recuperação deste patrimônio etnológico, e cujos dados resultam do projeto de pesquisa integrado da Profa. Dra Ana Luiza Carvalho da Rocha e Profa. Dra. Cornelia Eckert, Estudo antropológico de itinerários urbanos, memória coletiva e formas de sociabilidade no muno urbano contemporâneo. Através da pesquisa com as novas tecnologias eletrônicas e digitais reunidos aos métodos clássicos de etnografia visual (fotografia e vídeo), o BIEV tem por metas:
a) Estudo do tratamento documental da rede complexa de formas dos fenômenos culturais que encerram a vida cotidiana nas cidades do sul do Brasil, segundo seus suportes diferenciais (texto, som, foto, filme e vídeo) no sentido de disponibilizar este conjuntos de informações a pesquisadores e leigos.
b) A produção e realização de documentários etnográficos (fotográficos e videográficos), versando sobre a estética das transformações urbanas e a memória coletiva do patrimônio etnológico da cidade de Porto Alegre.
c) A pesquisa da memória do cotidiano dos habitantes das grandes cidades, no contexto do estudo antropológico do mundo contemporâneo, a partir do estudo do processo de enraizamento e desenraizamento dos grupos sociais na cidade de Porto Alegre.
d) O estudo das formas da cultura urbana que preside as formas de sociabilidade no mundo contemporâneo no sentido do resgate dos saberes e fazeres cotidianos que configuram as tradições de seus grupos urbanos, tendo como objeto a cidade de Porto Alegre e a sua região metropolitana.
e) A pesquisa das formas de vida social que fundam o viver coletivo em Porto Alegre, tendo por moldura interpretativa a criação de novas modalidades de narrativa etnográfica com base nos recursos das novas tecnologias, destinadas a sua inserção nas redes eletrônicas e digitais, através da criação de um museu virtual da cidade de Porto Alegre, destinado ao usuários da Internet.

BIEV
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Instituto Latino Americano de Estudos Avançados
sala 108 , fone 051-33167158
Projeto do Laboratório de Antropologia Social
Av. Bento Gonçalves, 9500
Campus do Vale Bairro Agronomia
Porto Alegre, RS,
Brasil, 91509-900