Jovens na metropole2019-03-02T13:16:24+00:00
Jovens na metrópole é o mais recente trabalho organizado por José Guilherme Magnani e por Bruna Mantese. O livro é o resultado de um ciclo de pesquisas realizado por integrantes do NÚCLEO DE ANTROPOLOGIA URBANA DA USP sobre a atuação de grupos de jovens em São Paulo e é constituído por 10 artigos que apresentam e analisam formas e conteúdos das práticas de straight edges, góticos, pichadores, “japas”, “manos”, baladeiros, instrumentistas, “baladeiros do Senhor”, “baladeiros black”, de rodas de samba e forrozeiros. Os textos “descrevem e analisam a dinâmica dos jovens articulando pontos de encontro, formas de apropriação do espaço urbano, trajetos, relações de troca e conflitos e permitem avançar a reflexão sobre a dinâmica urbana e seus atores na metrópole”.Além de relatos saborosos, Jovens na Metrópole apresenta conceitos que permitem aprofundarmos nossa compreensão do cenário urbano. Como, por exemplo, as dinâmicas definições de “trajeto”, “circuito”, “portal” e outras, capazes de organizar a caótica empiria da metrópole sem perder de vista a transitoriedade, a fluidez e o enredamento que caracterizam as múltiplas dimensões da experiência urbana.
Os artigos também analisam as várias realidades que se sobrepõem nos espaços urbanos. Rua Augusta, a Galeria Ouro Fino, a Estação Conceição do Metrô, a avenida Faria Lima, o Largo da Batata, o Centro – alguns dos espaços que constituem ora as manchas, ora os trajetos ou os circuitos desses jovens na metrópole – passam a ter outro significado depois de vistos sob a perspectiva antropológica do livro.