Marcelo Simão Mercante2019-03-02T21:06:34+00:00

Marcelo Simão Mercante

Instituição: PPGAS / USP
Projeto de pesquisa em andamento: O uso terapêutico e ritualístico da ayahuasca no tratamento de dependência química e alcoolismo.
(Bolsa de Doutorado – CNPq)
Palavras-chave: Antropologia da Saúde; Ayahuasca; Antropologia da Religião.

Resumo: O objetivo desta pesquisa é fazer um levantamento da metodologia de trabalho utilizada por diferentes grupos que utilizam a ayahuasca no tratamento de dependência química e alcoolismo. Isto será feito através do estudo do uso ritual da ayahuasca em quatro centros que realizam este tipo de tratamento no Brasil e outro no Peru. A bebida psicoativa conhecida como ayahuasca, vem sendo consumida por povos indígenas em toda região amazônica por mais de 4000 anos e a partir da década de 1930 passou a ser utilizada como elemento principal de três sistemas religiosos brasileiros, a Barquinha, o Santo Daime e a União do Vegetal. Atualmente vem sendo utilizada de diversas outras formas, entre elas a  terapêutica. Uma das características mais marcantes do efeito do uso ritual desta bebida é a presença de imagens mentais espontâneas ou “mirações”. Assim, pretendo, também, realizar um levantamento do papel das “mirações” nestes tratamentos. O uso terapêutico de rituais envolvendo a ayahuasca  pode estar assumindo um papel de ordenação biopsicosocial, influindo diretamente em dinâmicas culturais e formas de sociabilidade. Este plano de trabalho corresponde a uma continuação das atividades de pesquisa desenvolvidas durante a vigência da Bolsa PDJ/Cnpq, quando estive vinculado ao PPGAS/UFSC e acompanhei um grupo em São Paulo denominada Ablusa, que utiliza a ayahuasca como ferramenta auxiliar na recuperação de moradores de rua.


 Linha de pesquisa no NAU : Formas de Religiosidade
Local da pesquisa: Brasil e Peru
Nível: Pós-Doutorado
Ano de ingresso no NAU: 2009