EDITORIAL2019-03-02T13:05:46+00:00

EDITORIAL

Ponto.Urbe, a revista eletrônica do Núcleo de Antropologia Urbana – NAU/USP – tem como objetivo a discussão e difusão de trabalhos, ensaios, resultados parciais de pesquisas e propostas teórico-metodológicas da Antropologia Urbana e de áreas afins, bem como a divulgação de eventos de interesse sobre essa temática. Sua base de apoio e referência é constituída pelas atividades, iniciativas e produção dos membros do NAU/USP e conta com a colaboração de pesquisadores, estudiosos e interessados em cultura, política, movimentos sociais, comunicações, espaço público, religiosidade e outras questões relacionadas com a dinâmica da vida urbana contemporânea.

A decisão de dotar o Núcleo de uma revista eletrônica surgiu da necessidade de expandir o alcance de seu site, formalizar suas publicações e criar oportunidades para pesquisadores de outros centros de estudos, promovendo, desse modo, o debate multidisciplinar em escala nacional e internacional, agilizando o fluxo das informações que veicula e dos contatos que possibilita. Sua Comissão Editorial entende que a produção acadêmica, resultado de condições de trabalho garantidas pelos pressupostos da universidade pública, deve estar disponível e circular da forma mais ampla possível. E não apenas entre os pares: nesse sentido, a Internet é um poderoso instrumento no processo ampliado de trocas entre parceiros que nem sempre poderiam encontrar-se face a face: este novo cenário de possibilidades virtuais, reunindo inúmeros e inesperados colaboradores, por meio de regras reconhecidas e compartilhadas, pode vir a ser um novo circuito capaz de transcender as fronteiras do NAU/USP, grupo que está em sua origem.

Entre as regras que dispõem sobre o formato da publicação, uma dá o tom à revista: a preocupação em manter uma estrutura aberta a inovações, capaz de abrir espaço para experimentações, tanto de texto como de modelos de análise e estratégias de pesquisa de campo, atentas para os arranjos que os próprios atores sociais desenvolvem em sua dinâmica na cidade. Várias seções procurarão, a cada número, dar conta dessa diversidade em matérias que estarão, permanentemente, disponíveis para consulta. 

Esta é a proposta de Ponto.Urbe. Sempre em transformação, como ocorre com as redes de relações que pretende traçar, na cidade, mas também em busca dos nós que, em diferentes escalas, tornam essas redes inteligíveis.